Divisão de Enfermagem coordena o “Heart Pillow Project” no Caism

Desde o dia 6 de março, pacientes que realizam mastectomia no Caism - Hospital da Mulher J. A. Pinotti são presenteadas com uma almofada do "Heart Pillow Project”. Iniciado nos Estados Unidos pela enfermeira Janet Kramer Mai no ano de 2002, atualmente o projeto já é replicado em países do mundo todo, incluindo o Brasil.

A iniciativa consiste na doação de uma almofada em formato de coração para pacientes que se submeteram a algum tipo de mastectomia, cirurgia de retirada total ou parcial da mama para a prevenção ou o tratamento do câncer.
Em Campinas, o projeto é replicado pela rede “De todo o Coração”, que, coordenada por Liane Lanzoni e Lia Cavellucci, reúne pessoas e instituições com o objetivo de proporcionar maior conforto para mulheres em fase pós-cirúrgica do tratamento do câncer de mama.

De acordo com a Rede, além de transmitir uma mensagem de carinho e cuidado, essas almofadas têm formato ergonômico e proporcionam uma série de benefícios para a paciente, como alívio da dor da incisão cirúrgica, redução do inchaço e proteção contra choques acidentais.

As almofadas distribuídas para pacientes no Brasil seguem, a rigor, o padrão estabelecido pelo “Heart Pillow Project” internacionalmente. Com 39 cm de altura por 36 cm de largura, elas são confeccionadas em tecido 100% algodão e pré-lavado, além de não adicionarem costuras, detalhes ou enfeites sobressalentes.

Ao todo, 300 almofadas já foram doadas pela rede “De todo o Coração” ao Caism. Mas, antes que elas fossem entregues às pacientes, a Divisão de Enfermagem promoveu uma ampla capacitação dos profissionais que atuam nas enfermarias de Oncologia Clínica e Oncologia Cirúrgica do Hospital.

De acordo com Daniela Cristina Sandy Turole, enfermeira diretora da Unidade de Internação do Caism, o objetivo da capacitação foi sensibilizar os profissionais quanto à necessidade de orientação das pacientes sobre a forma correta de utilização das almofadas.

Daniela explica que as almofadas são entregues apenas para as pacientes que recebem alta após a internação cirúrgica. No ato da entrega, a equipe de enfermagem orienta que o uso do objeto não deve concorrer com a manutenção dos movimentos do braço, fundamental para a reabilitação da paciente.

Na verdade, as almofadas do coração devem ser utilizadas pelas pacientes em momentos de repouso, como durante o sono, por exemplo. Seu uso também é estimulado durante viagens de carro, sob o cinto de segurança, de modo a promover maior conforto e proteção para a paciente recém-operada.

Pessoas interessadas em contribuir com o trabalho da rede “De todo o Coração” podem fazê-lo de diferentes maneiras. O grupo recebe doações de materiais para confecção das almofadas, como tecidos e fibras siliconadas. A própria divulgação do projeto nas mídias sociais é uma forma de ajuda, pois amplia o conhecimento da iniciativa pela população.

Os responsáveis pelo projeto podem ser contatados pelo Twitter (@detodoocoracao2017) e pelo WhatsApp (19-996052670/19-981368888). Participe!

 

Fotos: Piage Prado e equipe de enfermagem da Unidade de Internação (acesse a página do Caism no Facebook para visualizar as fotos da equipe responsável por este projeto)

Texto: Denis Barbosa Cacique

Copyright © 2018 - CAISM/UNICAMP - Todos Direitos Reservados.