Unicamp perde o obstetra e professor da FCM, Jose Hugo Sabatino. Velório e sepultamento serão no dia 20/11

Faleceu na segunda-feira (18), Jose Hugo Sabatino, obstetra e professor aposentado do Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, com atuação histórica na defesa da humanização do parto.

O velório será no dia 20 de novembro (quarta-feira), das 11 às 16 horas, no cemitério Parque das Aleias, na Alameda dos Flamboyants, Bairro das Palmeiras, Campinas - SP. Haverá um cerimonial, às 15 horas, e o sepultamento será no mesmo local.

Formado em medicina em 1968 na Universidade Nacional de Córdoba, Argentina, Hugo fez residência na Maternidade Nacional da mesma Universidade e realizou estudos de pós-graduação na Universidade da República em Montevidéu, Uruguai, e no Centro Latinoamericano de Perinatologia e Desenvolvimento Humano da Organização Panamericana de Saúde.

Em 1975, obteve o titulo de especialista em Tocoginecologia pela Universidade da República em Montevidéu, Uruguai e em 1976 foi convidado para trabalhar no Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp. Exerceu, inicialmente, suas funções como professor adjunto em regime de dedicação total a pesquisa e docência e em 1980 adquiriu o título livre docente na Unicamp.

A partir de 1984, Hugo Sabatino começou a desenvolver vários projetos de pesquisa junto à pós-graduação da FCM e criou o maior banco de dados perinatais do Brasil. Ainda na década de 1980, formou o Grupo de Pesquisa e Assistência denominado de Parto Alternativo, no Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti (Caism), com o intuito de simplificar e humanizar o atendimento médico do nascimento. Realizou um grande número de publicações, reuniões científicas dentro e fora do País, implementando o método de parto de cócoras em vários lugares.

Para Hugo, os três pilares mais relevantes da humanização do parto sempre foram: conhecimento e respeito aos processos fisiológicos da gestação, nascimento, puerpério e aleitamento materno; atenção ao casal de forma multiprofissional e multidisciplinar; e respeito aos costumes regionais e individuais (mitos e ritos) dos ‘casais grávidos’.

Em 1990, idealizou uma cadeira de atenção ao parto, que permitia as parturientes facilidade para partos em posição de cócoras com material de fibra de vidro. A patente foi doada à Unicamp. Em 2007, ganhou o prêmio Abrange de Obstetrícia e em 2010 o Ministério da Saúde outorgou à Hugo Sabatino o Prêmio Nacional sobre Humanização do Nascimento. Em 2009, realizou junto ao setor de Informática da Universidade um sistema para a realização de aulas a distância com doação da patente também à Universidade.Veja aqui matéria no Jornal da Unicamp. Em 2011, foi convidado a ser consultor da Rede Cegonha do Ministério de Saúde do Brasil, mesmo ano em que requeriu sua aposentadoria da Universidade.

No ano de 2016, Hugo recebeu do governo da Cidade de Guayaquil (Quito) o diploma de reconhecimento pela sua trajetória científica e acadêmica. Em novembro de 2016, recebeu o diploma como Professor Latinoamericano Distinguido da Federação Latinomericana de Associações de Medicina Perinatal (FLAMP). Desde o mês de outubro de 2017, Hugo vinha atuando como professor colaborador da Faculdade de Enfermagem da Unicamp.

Hugo Sabatino foi autor dos seguintes livros: Como simplificar a Informatização de uma sala de Partos (1988); Medicina Perinatal (1989), Parto Humanizado e Formas Alternativas (1993 e 2000); Atenção ao Nascimento Humanizado é Baseado em Evidências Científicas (2007). Em 2014, lançou o livro Atenção ao Nascimento Humanizado.

Seu último livro foi lançado em 2019, na FCM. No livro, Hugo aborda um tema para ele que era instigante: a mentira.

“A mentira está presente em muitos aspectos da nossa vida. Aprendi que os maiores mentirosos são os autores de novelas. Os pais mentem aos seus filhos quando contam contos, para que eles sejam mais felizes. Aprendi que os animais também utilizam a mentira para defender sua integridade”, revelou Sabatino em entrevista concedida durante o lançamento do livro na FCM.

Leia aqui a última entrevista concedida por Hugo para o Portal da Unicamp sobre o livro Apologia da Mentira, que aborda o tema por diferentes prismas que vão do científico ao literário. O prefácio do livro foi escrito pelo reitor da Unicamp, Marcelo Knobel.

Ouça aqui também a última entrevista concedida por Hugo Sabatino à Rádio Unicamp.

 

Enviado por Edimilson Montalti em seg, 18/11/2019 - 14:00

Foto: Antonio Scarpinetti - Ascom/Unicamp

 

Link da notícia: https://www.fcm.unicamp.br/fcm/comunicacao/16707

Copyright © 2018 - CAISM/UNICAMP - Todos Direitos Reservados.