Gerência de Risco - Sentinelas em Ação

A Rede Sentinelas em Ação é um programa educativo a distância que tem entre os seus objetivos a divulgação dos conceitos de gerenciamento de risco para os profissionais da saúde dos diversos hospitais brasileiros.

Lançado no dia 8 de maio de 2007, o Programa Rede Sentinelas em Ação é uma parceria da ANVISA - Agência de Vigilância Sanitária com o IEP - Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês, que tem o objetivo criar uma rede colaborativa virtual de comunicação.

Por meio da participação dos hospitais inscritos, promove-se a capacitação dos profissionais sobre possíveis riscos ao paciente em virtude da utilização de medicamentos, hemoderivados, insumos médico-hospitalares e equipamentos.

Realizadas sempre às terças-feiras, das 11h às 12h, o programa conta com tecnologia de videoconferência associada ao videostreaming sob comando da equipe da telemedicina para a geração e transmissão das palestras à distância para mais de 200 hospitais sentinelas de todo o País.

Os participantes podem conversar ao vivo com o palestrante ou enviar perguntas por meio de chat e todos os programas ficam disponíveis para consulta em uma videoteca.

Durante as transmissões os convidados abordam diferentes temas relacionados ao gerenciamento de riscos ou ao uso apropriado de tecnologias em saúde, como por exemplo, questões pertinentes ao uso racional de medicamentos, à hemovigilância e à higienização das mãos como estratégia para a redução e o controle de infecções hospitalares, entre outros.

Conheça um pouco da História da Gerência de Risco do CAISM/Rede Hospitais Sentinela:

O Hospital da Mulher – CAISM participou durante dois anos como hospital colaborador da Rede Sentinela, tendo o HC / UNICAMP a Gerência de Risco do projeto. Neste período, organizou-se uma gerência de risco local com um grande trabalho de orientação e estímulo às equipes médicas e de enfermagem para as efetivas notificações referentes à farmacovigilância, tecnovigilância e hemovigilância.

A partir de 2004, o CAISM deixou de ser hospital colaborador e passou a ter uma gerência própria, integrando-se à Rede de Hospitais Sentinela, criando uma área específica dentro da instituição com gerente de risco nomeado pela diretoria executiva do CAISM. A composição inicial da Gerência de Risco no CAISM contou com a participação de médicos, enfermeiros, farmacêuticos, engenheiros.

Entre os planos de melhoria pactuados com a ANVISA e executados no CAISM destaca-se as ações de Uso Racional de Medicamentos e o plano de Uso Racional de Tecnologia. A implantação da rastreabilidade de medicamentos por código de barra foi um dos produtos desenvolvidos e trouxe uma perspectiva de maior segurança no processo de administração dos medicamentos.

Em 2008 ampliando as ações de fármaco, tecnovigilância, hemovigilância e organização dos processos de trabalho, voltadas à segurança do paciente a Gerência de Risco do CAISM ampliou a sua composição que passou a contar além dos profissionais acima relatados, com representantes do serviço social, hotelaria, nutrição, laboratórios clínicos especializados, seção de apoio e desenvolvimento do profissional.

Esta gerência de risco tem um forte desejo que as ações de tecnovigilância, farmacovigilância e hemovigilância, voltadas à segurança do paciente sejam praticadas em todo hospital na medida em que os profissionais da saúde conheçam estes conceitos.

A participação nas atividades do “Programa Sentinelas em ação” e o “Curso de Saúde Baseada em Evidências, são algumas das iniciativas voltadas à capacitação de todos os profissionais do CAISM.

Copyright © 2017 - CAISM/UNICAMP - Todos Direitos Reservados.